Stravinsky: a verdadeira fonte da juventude

Materializando as palavras do poeta Von Schiller (1759-1805) que dizia: “o homem só é inteiramente humano quando brinca”, os artistas Jean Tinguely (1925-91) e Niki de Saint Phalle (1930-2002) criaram a Fonte Stravinsky, ao lado do Centro de Artes Georges Pompidou, em Paris.

Ela, uma top model dos anos 60 e artista plástica. Ele, um irreverente escultor. As obras de Niki* têm colorido vivo, rico grafismo, e uma pegada leve com traços de infância. Já as de Tinguely unem objetos heteróclitos, como rodas de bicicletas, correntes, polias, enfim uma tralha de ferro velho as quais ele dá movimentação aleatória com engrenagens, molas, e roldanas – uma traquinada. Niki e Jean apaixonaram-se, e dessa união resultou uma obra de vanguarda. Em especial a Fonte Stravinsky que desperta encantamento.

As esculturas metálicas abstratas de Tinguely, no espelho d’água da fonte, se movimentam e sustentam as figuras de Niki: pássaro, sereia, coração, serpente, chapéu, rouxinol, elefante, caveira e clave de sol. As cores parecem seguir o secreto movimento das grandes armações de ferro, e o alarido provocado pelos golpes secos, ruídos surdos, ásperos zumbidos e esguichos aleatórios, completa o ar festivo da fonte.

A fonte se exibe festivamente aos visitantes. Como resistir ao convite de ficar ali observando? Não à toa um imenso banco abraça toda a fonte, e é comum ver moradores, viajantes, passantes e crianças conversando, tomando sorvete, lendo, como se estivessem em um recreio. A fonte atende ao desejo de todos: rejuvenescer à imagem de seu ambiente, como se brincassem num playground. Graças à força da sua folia policrômica, nos faz acreditar que talvez seja esta a verdadeira “fonte da juventude”.

* A Pinacoteca de São Paulo possui também uma bela fonte de Niki de Saint Phalle

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *