Senhora de 89 anos viaja pelo mundo sozinha Viver Agora

Senhora de 89 anos viaja pelo mundo sozinha

A russa Elena Mikhailovna viajou o mundo sozinha com sua mochila nas costa e muitas historias para contar.

A russa Elena Mikhailovna, de 89 anos, é um grande exemplo de que não existe idade para fazer o que nos deixa feliz. Sua história se tornou conhecida nas redes sociais, graças a uma compatriota, Ekaterina Papina, que a conheceu por mero acaso durante suas férias no Vietnã.

Papina a conheceu quando a ouviu falando russo no restaurante do hotel onde estava hospedada. A idosa tentava explicar a um funcionário que não queria sua comida com muita pimenta. Então decidiu ajudá-la e ficou de queixo caído. Ela descobriu que, por trás daqueles enormes óculos, das rugas e dos cabelos brancos, estava uma mulher viajante e aventureira e que só havia começado a desbravar o mundo há seis anos, ou seja, quando tinha 83.

Entre os países visitados por Elena estão: Turquia, Alemanha, Polônia, Vietnã e República Checa, seu país preferido. Ela já o visitou cinco vezes: uma por ano desde que decidiu começar a viajar. Ekaterina Papina contou a história de Elena em seu perfil no Facebook e o post rapidamente se tornou uma sensação na Rússia e no resto do mundo. A ‘vó Lena’ (como carinhosamente a apelidou) viaja sozinha, de cajado, mochila nas costas e tem uma vida repleta de histórias.

Senhora de 89 anos viaja pelo mundo sozinha Viver Agora

Ela nasceu em 1927 em Krasnoyarsk, cresceu num orfanato e sobreviveu à Segunda Guerra Mundial trabalhando no campo com um carro de bois em Oremburgo. Quando a paz veio, manteve-se na agricultura e casou com um militar. Teve uma filha e tudo corria bem até o marido começar a beber e a bater nas duas. No post, Ekaterina não conta o que aconteceu depois e passa diretamente para a parte feliz: Elena tem dois netos, vive sozinha e viaja pelo menos duas vezes por ano.

Desta vez, o destino foi o Vietnã. A dificuldade de enxergar é o único problema que a tem retraído nas aventuras, mas raramente diz não a um desafio. Viagens de moto ou passeios de camelo, banhos no mar e experimentar pratos exóticos. Ela já fez de tudo e prova que não há idade limite para correr atrás da felicidade.

Fonte: Nômades Digitais

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *