Segredo e Reclamação

SEGREDO

O segredo, sabem os sábios, é simplificar! Se você viveu mais de cinquenta anos e ainda não aprendeu esta lição, sinto muito, mas está atrasado. Demorou, como dizem meus filhos.

Se você ainda se perde com detalhes, se não se conforma de as pessoas e coisas serem o que são – se ainda pretende mudar sua companheira (ou companheiro) ou seus filhos, lamento!

Se não está satisfeito com sua aparência e vive atormentado por regimes inúteis, se gostaria de ter outro trabalho, outra família, sinto muito!

Sinto principalmente se você perde seu cada vez mais escasso tempo com bobagens, com mágoas antigas sem perdão, com ódios ressequidos, culpas ensebadas, rancores empoeirados. Essas coisas são como pesos que você carrega atados ao próprio corpo. Só tornam o movimento mais difícil. E como é bom andar leve sobre a Terra, sem carregar bagagem desnecessária!

Por isso quando viajo levo uma malinha com rodinhas que cabe dentro do avião. Quase tudo na nécessaire é desnecessário. Fundamental não são as coisas, mas as pessoas, seus sentimentos por elas e a forma com que se relacionam. E as experiências, os contatos e a qualidade dos encontros é o que vale.

Qualidade de vida é qualidade nos relacionamentos. Depois de meio século caminhando por este planeta, se você ainda não sabe que açúcar é veneno, que ninguém é responsável por seus problemas e que there is no free lunch, perdeu playboy, como diriam os bandidos cariocas.

RECLAMAÇÃO

Tenho uma confissão a fazer: detesto reclamação! E pensar que tem gente que vive a vida inteira reclamando, sem nada fazer pra mudar a situação de que tanto desgosta.

Em geral as mulheres são mais reclamonas. Neste aspecto, tiro meu chapéu com proteção UVA para os homens. Já pensou que chatice viver com alguém reclamando de tudo? Insuportável. Como insuportável é a mentira, a mesquinhez, o excesso de vaidade, a insegurança, prima irmã da arrogância, inimiga da humildade.

Quem tem um mínimo de bom senso sabe que a vida é curta pra tanta chateação. E, vamos combinar, chatice não tem perdão!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *