Quer alguém criativo? Contrate um idoso

Até pouco tempo atrás, acreditava-se que só os jovens eram criativos. Especialmente no Brasil, país que nunca valorizou quem tem mais idade. Ser criativo depende de cada um se permitir fazer coisas diferentes, como um trajeto novo a cada dia. A criatividade está em ver as coisas sob uma perspectiva diferente. Em qualquer área.

Hoje, muita gente acima de 60 anos está iniciando novas empresas, estreando em novas profissões, tendo novos filhos, vidas mais ativas. Pessoas criativas são inquietas e estão sempre inventando coisas para aprender. Quem não se desafia na vida pessoal não vai ser um profissional diferenciado. E isso não tem nada a ver com idade! Estudos mostram que se pode ser criativo até os últimos dias da vida. Como John Goodenough, pesquisador americano de 94 anos. Quando tinha apenas 23 anos, chegou na Universidade de Chicago e seu professor disse que ele já era muito velho para ser bem-sucedido em física. Ignorou o professor. E hoje esbanja criatividade na Universidade do Texas. Entre tantas coisas, criou um novo tipo de bateria, mais barata, mais leve e segura, que vai revolucionar os carros elétricos e acabar com os carros movidos a gasolina.

Steve Jobs, um dos caras mais criativos da história, tinha como guru Stewart Brand, de 79 anos. Humberto Maturana, um biólogo chileno incrível, aos 89 anos, é a inspiração de muita gente boa. Mark Zukerberg, dono do Facebook, disse, quando tinha 22 anos, que “pessoas jovens são apenas inteligentes”. A idade dos vencedores do Prêmio Nobel está ficando mais alta a cada ano. A maior parte das patentes registradas na área de tecnologia de informação e ciências é de pessoas entre 46 e 60 anos. Estudos mostram que o pico das invenções tende a ser na segunda parte das carreiras. Achávamos que a criatividade diminui com a idade, mas a história desses homens mostra que algumas pessoas se tornam mais criativas com o passar do tempo. John Walsh, professor nos EUA, brinca: “É preciso dar um ‘desconto senior’ porque existem claras evidências de que as pessoas com senioridade estão dando uma importante contribuição para invenções”. Como diz o criativo de 94 anos: “Eu estou velho demais para saber que não se pode fechar a mente a novas ideias. Você tem que testar todas as possibilidades se deseja algo novo”. E completa: “Com o passar do tempo, é vantajoso ter mais idade, porque você pode circular em muitos campos diferentes capturando ensinamentos da vida”.

Steve Jobs, no seu célebre discurso para formandos de Stanford, já dizia: “Stay hungry, stay foolish!”

Por Alfredo Fedrizzi – jornalista e publicitário

Fonte: Jornal Zero Hora

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.