Outubro Rosa é um alerta para mulheres 50+

Outubro Rosa é um alerta para mulheres maduras

“A gente precisa TOCAR nesse assunto”

O alerta do Outubro Rosa acontece todos os anos e nem por isso deixa de ser imprescindível. Segundo dados do INCA – Instituto Nacional de Câncer, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres no mundo. No Brasil, a doença é a segunda causa de incidência de câncer respondendo por 28% de casos novos a cada ano.

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento do número de casos da doença em todos os países, desenvolvidos e em desenvolvimento.

“A idade é um dos principais fatores de risco. Quanto maior a idade, maior a chance de desenvolvimento do câncer de mama”, explica Bruna Begossi, ginecologista da Clínica Ellas, em São Paulo.

Outubro Rosa é um alerta para mulheres 50+

 

O que pode salvar uma vida é o diagnóstico precoce. “ Quanto mais cedo for descoberto, maior a chance de cura. A melhor forma de prevenção para as mulheres de todas as idades é o autoexame. É o toque pode salvar sua vida. É através dele que a maior parte das mulheres descobre a doença. Deve ser realizado mensalmente, logo após a menstruação”, reforça Begossi.

Também é importante que a mulher fique atenta a qualquer sinal estranho nas mamas: pode ser um nódulo fixo (caroço) normalmente  indolor, alterações no bico do peito (mamilo), ou ainda pequenos nódulos que aparecem nas axilas.

Para a mulher com mais de 50 anos é fundamental realizar anualmente exames específicos da rotina feminina, especialmente a mamografia. Outros cuidados, não menos importantes, são a manutenção de uma alimentação balanceada, o controle do peso corporal, além de evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

 Cuide-se! A saúde deve ser a sua prioridade não apenas no mês rosa. Faça parte dessa campanha: divulgue informações e ajude a conscientizar outras mulheres sobre os cuidados de prevenção ao câncer de mama.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *