Natal e Viena combinam mais do que se imagina

Natal e Viena combinam mais do que se imagina

Não é só pela decoração natalina que recobre quase toda a cidade, o clima festejo e a alegria declarada das pessoas nas ruas. Mas também porque, tal qual a data que enternece o coração dos homens, Viena é acolhedora e hospitaleira.

 

São muitas as Vienas. A Viena da Música, dos Castelos, da Torta de Chocolate, dos Cafés, da psicanálise. Enfim, a escolha para captar uma essência da cidade é toda sua. Nós fomos curtir a Viena do Natal em toda sua magnitude.

Viena é repleta de ofertas culturais e contrastes entre passado e presente. Em dezembro, sob um frio de rachar, transpira-se Natal nas ruas, praças, lojas, edifícios, bondes, árvores, jardins, até os cavalos das charretes passeiam com um toque natalino.

E o clima natalino esquenta em um dos que é considerado o melhor mercado das pulgas do mundo, o Naschmarkt. Mas se for para os produtos natalinos, considere o Art and Christmas Market, em frente ao Schonbrunn Palace.

Imagine algo diferente para decorar sua árvore de Natal, sua casa, a mesa da ceia de confraternização. Imaginou? Lá tem todo tipo de artesanato, guloseimas, que vão te enfeitiçar de tanta magia e beleza.

Ahh! E tem também a música que o tempo todo nos presenteia, quer nos corais e órgãos das igrejas, nos concertos e músicos de rua, dentro das lojas ou nas barraquinhas das feiras que vendem decorações natalinas, claro!

Nessa atmosfera, dá vontade de desejar a todo passante um sonoro e efusivo “Boas Festas”. Tanto faz se em alemão, português, italiano, e se a resposta vier em francês, armênio ou chinês, pois em todos os idiomas o sorriso acompanha.

Em Viena no Natal a neve não pode faltar. E caramba como neva ali em dezembro. E de bônus vem o vento. Acho que é para se protegerem do frio que os vienenses importaram os Cafés dos turcos. E nós também fugindo da gelada descobrimos que os Cafés estão por toda a parte. Há os tradicionais em estilo clássico, os modernos com design de vanguarda, e os irreverentes, aqueles que se você gostar da xícara, do lustre ou da cadeira, pode comprar.

Cafe Demel, Wien, 2009, Copyright www.peterrigaud.com

Os Cafés se multiplicaram a partir do final do século 19, como antecessores das Lan House. Era para os Cafés que os vienenses se dirigiam a fim de ler jornais que na época tinham pequena circulação, além de custo elevado. Mesmo com a popularização dos periódicos, o costume continuou só que acrescido de certo charme, e em todos eles o legado desse agradável passatempo está bem preservado.

 

Saiba mais: www.vienna.info

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *