Já pensou em acordar nesse cenário? Descubra Portillo

A Estação de Esqui de Portillo, no Chile, fica duplamente perto. Santiago dista apenas três horas de voo de São Paulo e com saídas todos os dias da semana. A partir da capital chega-se em Portillo por estrada asfaltada que cruza o Aconcagua Valley em pouco mais de duas horas de viagem.

Se você é um iniciante em esportes de neve, fique frio, pois ali há instrutores experientes e um campo de neve exclusivo para as aulas. Vale saber que Portillo foi o primeiro centro de esquis da América do Sul, criado em 1949.

A fama de Portillo logo correu mundo, e em 1966, foi sede da Olímpiada de Esqui Alpino. Na época, para abrigar os atletas, além do hotel, foram construídos dois anexos que hoje são alojamentos mais econômicos para os viajantes fissurados no esporte. Daí que se você for um Usain Bold com esquis, Portillo é perfeito.

 

 

Em Portillo você esquia imerso em um cenário exuberante aninhado entre majestosas montanhas que abraçam a Laguna del Inca. Além disso tudo está às mãos, e a dois passos: as telecadeiras, ali chamadas andariveles, com 2 ou 4 lugares, as pistas para os que já são bambas no esporte, os campos destinados às aulas para os iniciantes e para as crianças, e um bônus para todos: uma piscina com água quentinha, ótima para relaxar os músculos.

 

 

Se a meta da viagem for iniciar os filhos ou netos no esporte, Portillo conta com experientes professores de várias nacionalidades. Aprende-se desde colocar e tirar rapidamente os esquis, e dois dias depois os iniciantes já se aventuram nas pistas cor verde ou azul. As cores indicam os níveis de dificuldade, e para praticar nas pistas negras, por exemplo, há guias que podem acompanhar os esquiadores, ou os que praticam snowbord. Já para os mais radicais há até mesmo o serviço de helicóptero que deixa o esquiador do cocuruto da montanha. Porém este serviço fica condicionado às condições climáticas.

 

 

Portillo não se restringe somente aos esportes de neve, há sala de ginástica, quadra coberta, cinema e biblioteca. O charme do hotel reside também em seus ambientes clássicos, e no madeiramento nas paredes nas salas comuns e no conforto dos quartos. No amplo salão do restaurante são servidos um substancioso café da manhã, almoço e jantar a cargo do criativo chef Rafael Figueroa, que prioriza as carnes e peixes chilenos. E mais, no meio da tarde quando o cheiro bom dos pães sendo assados incensa as salas do hotel, é o chamado para o ‘chá das cinco’. Durante todo o dia dá para beliscar umas bolachinhas, sucos, chás e café, no salão principal do hotel.

 

 

Vale considerar algumas dicas simples, mas valiosas para curtir na íntegra os dias em Portillo: agasalhos impermeáveis, botas, meias, e gorros e óculos escuros são fundamentais, certo? Mas, como em todos os ambientes do hotel a calefação é quente, inclua também camisetas e sapatos mais leves.
Portillo fica a 2.855 metros de altitude, o que significa que o organismo precisa se aclimatar. No primeiro dia ali procure descansar e evite bebidas alcóolicas.
Trinta minutos antes de chegar a Portillo a estrada em subida íngreme tem 29 curvas. Seu nome já denuncia: ‘los caracoles’ e quem costuma nausear vale se precaver com remédio apropriado.

 

 

Nossos argumentos não foram convincentes para você mudar seu destino de neve? Então vai lá e nos traga outros que comprovem que estávamos certos.

Para saber mais: www.skiportillo.com

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *