Gratidão

Amo as crianças e sua curiosidade, alegria, entusiasmo. Amo os humildes de fato, os que de tão sábios chegaram à conclusão de que nada sabem. Os que não levam nada tão a sério. Riem de si mesmos e distribuem bom humor.

Minha eterna gratidão aos filósofos, aos pensadores e aos intuitivos. Aos amantes e aos questionadores. Principalmente aos artistas, entre eles aos poetas e escritores, que me ensinam sobre mim.

Que a luz benfazeja envolva e abençoe os que buscam simplicidade, verdade, justiça. Que o amor console e converta os incrédulos e que os ignorantes tenham um lampejo do Deus que neles habita.

Que todos possam encontrar sua essência e dela não se afastar. Que tenham liberdade e maturidade para fazer escolhas e arcar com suas consequências com dignidade.

Possam as crianças serem aceitas e amadas em sua individualidade e diversidade. Possam os jovens se exercitarem com liberdade e receber apoio em seu voo solo em diferentes direções.

Possam os adultos assumir as responsabilidades de suas escolhas e não atribuírem seus problemas a mais ninguém. Que eles encontrem tempo para refletir e sentir a vida em sua plenitude, aproveitando ao máximo para serem e fazerem os outros felizes.

Possa a verdadeira sabedoria acerca da comunhão espiritual da vida ser o exemplo de vida dos idosos. Que eles não temam a morte, nem a dor da perda. E que inspirem futuras gerações, orientando-as nos segredos sagrados da existência.

E, finalmente, que toda gente dance e cante muito mais!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *