Encontro LAB60+ discutiu a revolução da longevidade Viver Agora

Encontro LAB60+ discutiu a revolução da longevidade

O movimento propõe respostas positivas e inovadoras para a longevidade

O Movimento Lab60+ realizou seu 3º Encontro Anual nos últimos dias 3, 4 e 5, no Unibes Cultural, em São Paulo, reunindo cerca de três mil pessoas em suas mais de 60 atividades com a proposta: “Vamos viver juntos a revolução da longevidade”.

Segundo Sérgio Serapião, líder do Movimento, os eixos de transformação que orientam o LAB60+ são conhecimento, imagem, bem-estar e protagonismo. “Trabalhamos para que cada um assuma seus novos papeis na sociedade brasileira, onde a população acima dos 60 anos cresce a cada dia e se faz necessário nos preparar para dar qualidade de vida a todas essas pessoas”, destacou.

Na edição deste ano, 80 organizações de todos os setores discutiram e propuseram soluções coletivas sugeridas ao longo do ano nos LAB60+Café, encontros mensais promovidos pelas embaixadas do movimento nas cidades de São Paulo, Rio de janeiro, Belo Horizonte, Santos e Campinas. Nessas reuniões, os participantes vivenciam e ressignificam o que é ser e realizar a partir dos 60 anos de idade, buscando conectar pessoas e fomentar ideias capazes de contribuírem para a construção de uma nova realidade.

A programação especial, preparada por 200 voluntários incluiu:

– LAB60+Inspira: pequenas palestras instigantes e inspiradores sobre tendências em longevidade abordando os desafios da construção do ecossistema da longevidade e seus impactos, a importância dos games, as tendências nas políticas de saúde, a música para melhorar a memória, universidade intergeracional e o trabalho do futuro, entre outros,

– LAB60+Conecta: discussões profundas com especialistas sobre temáticas críticas,

– LAB60+Realiza: Workshops de desenvolvimento pessoal e sobre Reinvenção do Trabalho aos 60,

– LAB60+Inova: Oficinas e vivências digitais, realidade virtual e jogos,

– LAB60+Vida: Oficinas de comportamento e bem-estar,

– LAB60+Arte: Festival de cinema, intervenções artísticas, apresentações musicais e gastronomia.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *