Encontro Insólito

O encontro sensível de talentos e gerações.

Assisti recentemente ao documentário “Visages, Villages”, da cineasta francesa Agnès Varda e do fotógrafo JR. Agnès dispensa apresentação. É uma realizadora de sucesso, que dirigiu filmes como “As garotas românticas fizeram 25 anos”, “As cento e uma noites”, “As duas faces da felicidade”, “As praias de Agnès”, “Cléo das 5 às 7”, entre outros clássicos do cinema francês.

Aos 89 anos, ela embarcou numa aventura com o fotógrafo JR, de 35 anos, que se define como ‘artivista’ – um ativista da arte –, para realizar esse documentário. Uma produção financiada, basicamente, por ‘crowdfunding’, cujos doadores estão nominalmente creditados no filme.

O encontro é, de cara, insólito, pois não se trata de dois velhos amigos, mas sim de dois talentos que se encontram para contar uma história capaz de traduzir a criatividade de cada um. O que surpreende é a química e a cumplicidade que se estabelece entre eles, que me parece a combinação perfeita: a sabedoria, dos mais velhos, integrada à ousadia dos mais jovens.

O produto final é surpreendentemente inovador. Ambos percorrem o interior da França, por lugares conhecidos de Agnès, para fazer uma intervenção artística muito particular: fotografam pessoas comuns da comunidade que são reproduzidas em fotos gigantes, para serem fixadas em muros, paredes, galpões e similares. Nem Agnès escapou das lentes de JR! É sem dúvida uma intervenção artística de impacto, que dá protagonismo ao anônimo e explica o artivismo de JR.

A cena final é tocante: os dois em silencio, sentados num banco, contemplando a beleza de um lago. Agnès 89 e JR 35: um encontro de gerações, talentos e sentimentos. Quem ainda não viu, não pode perder: “Visages, Villages” (http://bit.ly/2ng97hB)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *