Ao meu neto

/
Guardei muito em mim para você...

Decidi abdicar da realidade

/
Não quero mais nem saber o tudo que anda errado

De homens e ratos

/
Ratos estão se multiplicando entre nós

Avô Patrão

/
Sua casa era seu reino e nela ele mandava, assim como mandava no armazém e nos filhos, na mulher e nos genros, noras e netos

Cruzamentos

/
A cidade ruge ao longe e eu daqui admiro o mais lindo pôr do sol.

Carrossel, Consumo e Vidinha

/
Reflexões sobre a vida e o nosso cotidiano.

Sem paciência

/
A vida segue rápida, voraz, e acaba a paciência com certos assuntos.

Bye bye

/
Palavras que jorram dos meus dedos e se derramam na tela acolhedora e impiedosa.

No parque

/
Habitamos a mesma cidade e buscamos refúgio de sua aridez entre as mesmas árvores.