Colo, mãos e portas

COLO

Ah, aquela mulher!

Charme, magnetismo, ancas largas, lábios grossos!

Assim que meus olhos repousaram naquele colo perfeito, enfeitado por singela corrente de prata, tive certeza de que ela seria minha amiga.

Como pode alguém se apaixonar pelo colo de outro alguém, me perguntei.

No entanto, assim foi: paixão instantânea por um colo perfeito, depois ampliada para uma mente fascinante.

Chocolate quente em noite de inverno,

Táxi vazio na hora da chuva,

Um amigo fraterno,

Aroma de jasmim,

O calor da presença materna,

Seu colo o porto seguro

Da vida até o fim.

MÃOS

Unhas que eu mesma faço, imperfeitas, mas baratas.

Olho para elas agora.

O esmalte vermelho descascado nas beiradas, as unhas estranhamente compridas.

As manchas de sol e velhice disputando espaço com veias azuis saltadas.

Dedos finos, um anel ocasional.

Minhas mãos tocam o mundo devagar, sem ansiedade, amorosas, idosas.

Como desbravador ávido,

Suas mãos me tocam.

Como astronauta solitário,

Você me procura no escuro da noite

Permaneço imóvel, antecipo o gozo

Adivinho os próximos passos,

Como masoquista diante do açoite

PORTAS

Estou diante dela e hesito.

Devo bater, numa hora destas?

É madrugada.

Nada se move no interior da casa.

Me apoio na porta vermelha em busca de bom senso, à espera que ela me cochiche ao ouvido que devo partir sem apertar a campainha, mas meu peito explode em desejos guardados há gerações.

Você não me convidou. Não mandou mensagem, não deu aviso prévio de sua chegada.

Mesmo assim eu vim, aqui estou, tiritando na madrugada  paulistana, indecisa sobre o que fazer, agora que cheguei à sua casa.

O cachorro do vizinho late sem parar. Ele sente meu cheiro de medo.

Porta, portal, portaria, portão, portinhola

Passagens daqui pra lá

Passa quem se move,

Chega, entra, espera, espia

Atiça o fogo, me comove

Com sua presença insólita

Devolve meu nome roubado

Minhas roupas, minha vida

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.