Ceia de final de ano sem arrependimentos

Ceia de final de ano sem arrependimentos

A alimentação dos maduros exige atenção ainda maior nesta época do ano.

Com o passar dos anos e o envelhecimento, nosso corpo sofre mudanças que exigem uma atenção maior com a alimentação. Isso acontece porque há alterações nas funções hormonais, no metabolismo e maior exigência de nutrientes específicos.

Na ceia de fim de ano, o cuidado com a alimentação deve ser ainda maior. Os exageros podem provocar doenças mais comuns na maturidade, como baixa resistência imunológica, problemas cardíacos e aumento do diabetes.

A atenção deve começar pela escolha do prato, que deve ser feita conscientemente. “ Consuma apenas uma proteína, de preferência o peru, que é de fácil digestão” é a dica da nutricionista Cristal Franco.

Ceia de final de ano sem

E, claro tente se policiar para comer apenas para matar a fome. “O ideal é não colocar na mesa várias opções que estimulam comer mais do que seu organismo necessita”, comenta a especialista em nutrição.

A médica destaca ainda a boa oportunidade para consumir gorduras mais saudáveis. Ela sugere acrescentar castanhas e nozes nos pratos, como o arroz de festa ou na salada mais produzida para a ceia.

Além da alimentação, é essencial manter o sono em dia e respeitar o horário das medicações diárias. Importante, mesmo em tempo de festa, manter a rotina dos hábitos para evitar problemas.

Mas, como em toda festa sempre há sempre uma “escapadinha”, a nossa especialista dá dicas que valem para todos e ajudam a amenizar os desconfortos relacionados aos exageros. “No dia seguinte, prepare um chá de boldo e coma uma laranja, com o bagaço, para ajudar a digestão. E boas festas!”

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *