Aprender. Desaprender. Reaprender.

Antigamente, o ciclo de vida de uma pessoa tinha três fases bem definidas: formação, ocupação e descanso. A formação ia dos cinco aos 25 anos ou mais, dependendo das necessidades de especialização e pós-graduação de cada um; a ocupação era aquele período de 35 anos ou mais de labuta, que vai mudar com a NOVA previdência e o descanso, período onde o trabalhador começa a desfrutar da merecida aposentadoria.

Deleta esse ciclo e adota um novo: #Aprender, #Desaprender, #Reaprender. Isso porque a vida esticou e com ela vem todos os desafios inerentes a um novo processo existencial, que exige um #aprendizado permanente. Parte do que #aprendemos precisa ser #desaprendido e tudo que precisamos aprender daqui pra frente deve ser #reaprendido, pois a pedagogia do século 21 é outra, seja na educação, na formação profissional ou no empreendedorismo.

Dá gosto de ver tanta gente falando, discutindo e ensinando os coroas a se reinventarem e, o mais bacana, muitos dos professores são jovens que captaram a oportunidade e a necessidade de incluir esse imenso público, que não é formado por nativos digitais, mas foram testemunhas privilegiadas das principais transformações dos últimos 70 anos. E olha que foram muitas! TV, minissaia, Viagem a Lua, Woodstock, Pager, Guerras, Celular, Fax, Movimento Hippie, Rock’n roll, Bossa Nova, Internet, WWW, Wi-Fi, Sexo Livre, Feminismo, Aquecimento Global (ou será Esquecimento Global?), Realidade Virtual, Inteligência Artificial, Realidade Aumentada, QR Code, Máquinas que Aprendem, Blockchain, Bitcoin, Células-tronco, Google, Facebook, Twitter, Tinder, YouTube, Netflix, Engenharia Genética, enfim a lista é imensa.

A #GeraçãoSênior coleciona uma #experiência #enciclopédica que não pode ser negligenciada, pois há uma imensa plataforma de aprendizado e reinvenção pela frente, onde – na minha opinião – o melhor dos mundos será a convivência intergerações, onde um aprende – ou reaprende – com o outro e vice-versa. É gostoso #ViverAgora essa troca de experiências, onde #aprendemos, #desaprendemos e #reaprendemos uma nova forma de produzir conhecimentos, negócios e relações, que certamente tem tudo para gerar um sociedade mais justa e mais humana no futuro. Sou parceiro desta jornada.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *